Promoções em Destaque

Pesquisar Cultura por distrito
Cultura » Santarém » Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça

Desde 0 €


Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça

Rua José Relvas
2090-102 Alpiarça - Santarém
(+351) 243 556 444

Horário
Verão - Terça a Domingo: 10h00 - 12h30; 14h00 - 18h30
Inverno - Terça a Domingo: 10h00 - 12h30; 14h00 - 17h30

A Casa dos Patudos foi residência de José Relvas desde os finais do século XIX até 1929, data da sua morte. Político, diplomata, estadista, abastado lavrador, coleccionador de arte e músico amador, José Relvas, proclamou a República a 5 de Outubro de 1910.
A Casa dos Patudos foi inaugurada, como Museu, em 15 de Maio de 1960. Aqui, poderá encontrar uma requintada sensibilidade artística, desde o mobiliário, às porcelanas, pinturas e tapeçarias que constituem o núcleo principal das obras de arte da colecção de José Relvas.

A Coleção
Na Casa dos Patudos — Museu de Alpiarça, encontra-se uma rica e vasta colecção composta por pintura, escultura e artes decorativas. Na pintura portuguesa destacam-se: Silva Porto, José Malhoa, Columbano Bordalo Pinheiro e Constantino Fernandes, além de notáveis artistas de escolas estrangeiras. Podem, ainda, ser apreciadas porcelanas de Sèvres e de Saxe, azulejaria, peças da Companhia das Índias, cerâmicas da Fábrica das Caldas da Rainha (Rafael Bordalo Pinheiro), Rato, Bica do Sapato e Vista Alegre (primitiva) e bronzes de Chapu, de Mercié e de Frémiet.
Um aprazível jardim histórico completa o riquíssimo interior da Casa.

O Edifício
A escolha do Arquitecto para a Casa dos Patudos não terá sido difícil. José Relvas percebeu que Raul Lino, dotado de uma cultura europeia marcada pela robustez dos seus critérios e com-petências, representava o triunfo de um novo paradigma arqui-tectónico e de que a Casa dos Patudos haveria de ser o seu primeiro exemplar.
Os Patudos assinalam uma nova linguagem de Arquitectura Conceptual. Apropriada de referências nacionais, afirma-se com um certo despojamento decorativo exterior, mas esplendorosa e funcional nos seus espaços interiores, com um mobiliário, criado também pelo referido arquitecto.
O contínuo crescimento das colecções, levou José Relvas à remodelação da Casa. Em 1904 encomendou a Raul Lino, o projecto assente numa linha revivalista e nacionalista, fiel às constantes históricas da nossa tradição construtiva.

Instalações e Serviços

  • Loja: Publicações, postais, réplicas e peças de artistas contemporâneos.
  • Biblioteca: Especializada em História e História de Arte.
  • Arquivo Histórico: Reúne documentação escrita e materiais fotográficos da História Contemporânea de Portugal.
  • Serviço Educativo: Visitas guiadas para o público em geral. Programas especiais de animação cultural e pedagógica, sobre colecções e exposições temporárias destinadas à comunidade escolar.
  • Actividades Temporárias: O Museu organiza exposições temporárias no âmbito das suas colecções, de outras e sobre História Local.
  • Pólo Enoturístico: Capacidade - 200 Pessoas

Valide o seu pedido de informação, através do sistema
anti-spam, clicando no botão acima.