My Best Hotel
Hoteis Turismo Rural Alojamento Local Hostels Campismo Atividades Restaurantes A Visitar Promoções

Ofertas Especiais

Locais a visitar » Setúbal é um mundo!

Setúbal é um mundo!

A cidade de Setúbal está inserida na denominada Costa Azul, é uma importante zona portuária e de comércio. Uma das suas principais actividades é sem dúvida a pesca e cada vez mais vem sendo procurada por turistas, que encontram na cidade e na sua envolvente excelentes roteiros para descobrir. Com um centro histórico agradávelmente cuidado, o comércio tradicional ladeia ruas pedonais que nos encaminham para uma simpática avenida, que oferece um enorme e refrescante jardim. Situada sobre o Rio Sado, a cidade oferece ao visitante o melhor e mais fresco peixe e marisco. A Serra da Arrábida ou um passeio de barco até à Península de Tróia são dois destinos que não pode perder.

SETÚBAL É UM MUNDO!

Num contraste singular entre a serra e o rio, Setúbal recebe de braços abertos quem visita o concelho. 
Habitada desde tempos longínquos pelos Fenícios e pelos romanos, que se fixaram na margem sul do Rio Sado (em Troia - frente à atual cidade) e denominaram a povoação de Cetóbriga que veio mais tarde a derivar para Setúbal.

Foram os romanos que deram início a uma das mais tradicionais atividades da região - a recolha de sal e a conservação de alimentos em tanques de salga cujos vestígios se conservam na Península de Troia.

O desenvolvimento de Setúbal esteve desde sempre ligado às atividades marítimas propiciadas pela sua localização na foz do Rio Sado, sendo já no séc. XIV um dos principais Portos do país.

Os produtos agrícolas também merecem especial destaque sendo alguns deles já referenciados em documentos oficiais do final do séc. XIV nomeadamente as uvas, vinhos, laranjas e peixe. Ainda hoje, os vinhos produzidos na região envolvente têm fama, nomeadamente vinhos de mesa e o moscatel conhecido como de Setúbal. Poderão ser provados nas caves situadas na localidade próxima de Azeitão, onde também se produzem excelentes queijos e umas tortas deliciosas.

Na cidade em que nasceram vultos da cultura portuguesa, nomeadamente Bocage (poeta do séc. XIX, conhecido pelo tom irónico e a crítica social que inseria em tudo o que escrevia) e Luísa Todi (importante cantora lírica) merecem especial referência o Convento de Jesus em estilo gótico-manuelino que alberga o Museu da Cidade e o Forte de São Filipe. Atualmente convertido numa Pousada, é um ótimo miradouro sobre a cidade, o Rio Sado, Troia e a Serra da Arrábida.

Na cidade a não perder o Museu do Trabalho Michel GiacomettiGaleria Municipal do Antigo Banco de PortugalCasa do Corpo Santo/Museu BarrocoMuseu Sebastião da GamaCasa Bocage e o Convento de Jesus.

Em redor de Setúbal encontram-se áreas de natureza preservada, nomeadamente a Reserva Natural do Estuário do Sado, onde se podem observar golfinhos em liberdade, e o Parque Natural da Arrábida, de características únicas, com espécies que só se poderão encontrar em áreas próximas do Mediterrâneo.

De destacar são também as excelentes praias nomeadamente a FigueirinhaGalapos e o Portinho da Arrábida (uma lindíssima baía abriga) e, na margem oposta do Rio Sado à qual se chega facilmente por ferry-boat, a península de Troia com cerca de 18 kms de praias e um campo de golfe.


Uma das mais belas baías do Mundo!
Passando pela paisagem do cimo da Arrábida ou flutuando ao sabor da maré na marina de Setúbal, há sempre um convite para grandes momentos, tanto mais que a baía oferece uma multiplicidade de experiências: a cidade e a serra; o estuário do Sado e as praias atlânticas, os monumentos históricos e as delícias gastronómicas.

É por isso que esta é uma região única no mundo, repleta de encantos e mistérios, que se revelam em dias claros e inesquecíveis. Da arte da azulejaria portuguesa à dança dos golfinhos, das igrejas do Barroco à Reserva Natural do Sado, da herança de Bocage à flora única da Arrábida, natureza e cultura integram-se num admirável mundo novo, que espera por si.

 


Cidade virada ao mar
Os pescadores e as suas embarcações, o rio e o mar são parte indissociável da identidade de Setúbal. O colorido das centenas de embarcações ancoradas ao longo da zona ribeirinha contrasta com o bronze carregado da pele dos homens da faina. Gente do mar, habituada a ultrapassar todos os desafios, com uma sabedoria e humor peculiares, capaz de pintar com palavras quadros que deixam qualquer um embevecido.

Comércio com tradição
É na zona da Baixa que se pode encontrar grande parte do comércio tradicional. Lojas para todos os gostos, com representações de algumas das mais reconhecidas marcas mundiais, misturam-se com outras mais antigas, onde se descobrem algumas raridades e produtos menos convencionais.

Não só de comércio vive a Baixa. A cultura espreita a cada esquina, alguns edifícios são testemunhos vivos de uma cidade que cresceu, modernizou-se, sem esquecer o seu centro histórico. Praticamente todas as ruas da Baixa convergem para a Praça de Bocage, um dos principais pontos de encontro das gentes de Setúbal e de quem visita a cidade.

As esplanadas da Praça – dedicada a um dos maiores vultos da poesia portuguesa – convidam a uma pausa. Enquanto saboreia uma bebida refrescante, deixe-se surpreender pelos artistas de rua que animam a zona nobre da cidade. A estátua do poeta Bocage, com os olhos postos no mar, é o ex-líbris da Praça mais concorrida da urbe.

Quase ninguém resiste em tirar uma fotografia junto do monumento que homenageia “Elmano Sadino”. Mesmo ali em frente, realce para a principal avenida da cidade, dedicada a Luísa Todi, nascida em Setúbal em 1753 e reconhecida como um dos maiores nomes de sempre da canção lírica.

É também na Praça de Bocage que se encontra o edifício dos Paços do Concelho, onde funciona a Câmara Municipal.
Seja bem-vindo à Baía de Setúbal. Venha descobrir um Portugal Encantado.

ARRÁBIDA AO NATURAL

Beleza única e inconfundível deste território.
Serra da Arrábida é um dos espaços naturais de influência mediterrânea mais belos e significativos.

Logo à saída da cidade buliçosa e movimentada fica o cenário irreal, pacificador da Arrábida. Nos seus mistérios e nos seus silêncios, nas suas praias e nos seus enredos, nos seus conventos e fortes, na sua fauna e flora, mora muito do fascínio que faz da Península de Setúbal uma região única no Mundo. E enquanto a Serra o recebe, afirma-se uma Cidade.

Um local de fortíssima personalidade paisagística, uma região-chave, do ponto de vista geológico, para um melhor conhecimento e compreensão de etapas fundamentais da história da Terra. Na Serra reúne-se uma série de especificidades que justificam a presença de comunidades vegetais, bem preservadas, únicas a nível mundial. A Arrábida é também relevante ao nível dos ecossistemas marinhos, sendo uma área de elevada biodiversidade, sem paralelo a nível europeu.

Considerada uma das mais belas serras portuguesas devido à localização privilegiada junto do mar e à biodiversidade que acolhe, a Arrábida, tem caraterísticas peculiares em termos de clima e de vegetação, vincadamente de cariz mediterrânico.

O nome da Serra, onde pontificam espécies únicas e dotada de temperaturas moderadas, provém do árabe e significa “local de oração”.
Desde 1976, o Parque Natural da Arrábida assegura a proteção dos cerca de 11 mil hectares de área, boa parte deles virados para o mar e a partir dos quais se avistam cenários deslumbrantes. Uma soberba paisagem de uma serra com pouco mais de 500 metros de altura mas imponente ao debruçar-se sobre um oceano de águas límpidas.

Ao recortar a Serra por entre uma estrada ondeante, que convida a desacelerar o ritmo, encontram-se os mais idílicos locais, desde praias a vales encantadores. Destaque para áreas onde a vegetação conserva caraterísticas mais próximas das originais como a Mata do Solitário, a Mata do Vidal e a Mata Coberta, classificadas como reservas integrais. Gato-bravo, toirão, doninha, raposa, lebre, coelho e águia de Bonelli são algumas das mais de duas centenas de espécies registadas.
Mas não é só em terra que a zona é protegida. A riqueza subaquática da região da Arrábida é tal que este é o único parque marinho existente em Portugal continental.

Além do singular património natural, a Arrábida é rica em património edificado.
Fortaleza de S. Filipe, o Forte de Santa Maria e o Convento da Arrábida são exemplos de uma secular coabitação harmoniosa entre a obra humana e a natureza.

Situado na encosta sul da serra, o Convento da Arrábida, fundado em 1542 pelos frades franciscanos, possui uma arquitetura que, devido às suas características e modéstia de volumes, parece mais uma obra da natureza do que do Homem.
Ocupado pelos religiosos até 1834, atualmente é utilizado para fins culturais pela Fundação Oriente.

Outra pérola da Arrábida, de visita obrigatória, é a Fortaleza de S. Filipe. Transformada em pousada já no século XX, a partir daquela fortificação do século XVI a panorâmica é soberba. As vistas sobre a cidade, a baía de Setúbal, Troia, o rio Sado e o oceano são inenarráveis.

Localizado no Portinho da Arrábida, debruçado sobre o mar, o Forte de Santa Maria, erigido em 1670, por ordem do rei D. Pedro II, para proteção da zona costeira, merece também uma visita. Hoje, alberga o Museu Oceanográfico e um centro de biologia marinha, propriedade do Parque Natural da Arrábida.

PRAIAS PARA TODOS OS GOSTOS!

Embora com particularidades próprias, as praias de Setúbal comungam de uma característica que as torna únicas: estão todas inseridas no Parque Natural da Arrábida.

Portinho da Arrábida, eleito uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal, tem uma enseada a servir de espelho ao verde da serra, que se debruça sobre o areal. Propícia ao mergulho, encante-se com a fauna e flora únicas existentes nas águas límpidas do Portinho.

O mar calmo e a beleza da paisagem envolvente fazem da Figueirinha uma das mais conhecidas praias da região, tornando-a bastante concorrida durante a época balnear. A pouca ondulação cria ótimas condições para nadar e o extenso areal convida a passeios mais demorados. A Praia da Figueirinha, galardoada com a Bandeira Azul, reúne ainda excelentes condições para a observação de espécies marinhas.

Espécies que abundam, também, na Praia de Galapos. Muito sossegada e abrigada, tem um mar calmo e de águas claras. É ideal para o mergulho e para a caça submarina.

De igual beleza, mas mais pequena, destaque para a Praia da Maria Esguelha, localizada pouco depois da saída da cidade em direção à Arrábida.

As praias de Setúbal de mãos-dadas com o Parque Natural da Arrábida são uma das fortes atrações que o concelho oferece a quem o visita. Apadrinhadas pelo manto verde da serra da Arrábida, que empresta a sua sombra refrescante aos areais repletos de gente, Setúbal brinda os visitantes com praias para todos os gostos.

Deixe-se envolver nesta mistura de cores.

Praia da Figueirinha
O extenso areal, o mar calmo e a beleza envolvente fazem com que a Figueirinha seja uma das mais conhecidas praias da região e por isso muito concorrida na época estival. Na baixa-mar emerge um longo banco de areia por onde se pode caminhar mar adentro.

Praia do Creiro
Entre a praia dos Coelhos e o Portinho da Arrábida, encontra-se a praia do Creiro, que se destaca, pela sua Pedra da Anicha, uma pequena ilhota, frente ao conhecido “monte branco”. Esta praia tem desde há alguns anos o acesso mais facilitado, com a construção de uma estrada e vários estacionamentos. Ao longo do caminho […]

Praia da Saúde
Praia urbana e fluvial por excelência, integrada no espaço de reordenamento da zona ribeirinha oeste da cidade de Setúbal, oferecendo um jardim à beira–rio, que se complementa, em um passeio pedonal acedendo ao parque urbano da Albarquel. Apresenta fáceis acessos a diversos meios de transporte, disponibilizando diversos serviços de restauração e operadores turísticos de referência. […]

Praia de Albarquel
A praia mais próxima de Setúbal com um extenso areal e alguma facilidade em estacionar. Apresenta boas condições para a prática de futebol e voleibol de praia.

Praia de Galápos
Uma faixa de areia dourada ou muito branca, entre a Arrábida e um mar magnífico, azul e calmo, um paraíso ... Infra-estruturas de apoio: restaurantes, vigilância e toldos.

Praia de Galapinhos
Praia tranquila, apresenta um mar sereno e de águas claras, favorecendo a observação de espécies marinhas. É ideal para o mergulho e para a caça submarina. A praia de Galapinhos é ideal para apreciadores de praias de pequenos e calmos recantos, abrigados por entre as rochas. Praia com vigilância, sendo que o acesso é efetuado […]

Praia dos Coelhos
Praia silenciosa e de difícil acesso. Está localizada numa pequena enseada no sopé da cordilheira da serra da Arrábida. É uma praia de areia branca, águas calmas e transparentes. Praia sem vigilância com acesso por trilhos térreos com inclinação considerável. Difícil estacionamento automóvel.

Portinho da Arrábida
Considerada uma das mais belas praias portuguesas. A areia branca e fina e as águas transparentes e luminosas estabelecem um fantástico contraste com a austeridade imponente da serra da Arrábida.

ESTUÁRIO DO SADO

Um bom ponto de partida para se começar a conhecer a Reserva Natural do Estuário do Sado é o Moinho de Maré da Mourisca, próximo do Faralhão. Esta é uma zona de sapal e salinas, o peso na natureza faz-se sentir na paisagem e o moinho representa um testemunho secular de como o Homem adaptou as forças naturais em proveito próprio. Há empresas que desenvolvem várias atividades de lazer no estuário. A comunidade de roazes-corvineiro é um dos ex-líbris dessas ofertas turísticas, que propõem diferentes passeios no rio para observação daquela que é uma das poucas comunidades de golfinhos sedentárias no mundo.

observação da fauna e flora é outro dos pontos de maior interesse na área do Estuário, com a oportunidade de se avistar, consoante a época, pernas-longas, flamingos, águias-sapeiras ou cegonhas-brancas.

A Reserva Natural do Estuário do Sado, onde se encontram várias salinas como testemunho da importância que a indústria da extração do sal teve outrora na área, vale pela riqueza e variedade ecológica.


Golfinhos

Na faixa costeira da região de Setúbal podemos frequentemente observar exemplares do roaz-corvineiro (Tursiops truncatus), considerado um dos ex-libris faunísticos da região.
A área compreendida entre a Costa Atlântica (Galé e Arrábida) e o Estuário do Sado é habitada por uma das três únicas comunidades daqueles mamíferos residentes no espaço marítimo europeu.

Grupos destes sociáveis animais, chamados “roazes”, supostamente, a partir do costume de roerem as malhas que os pescadores deitam ao mar, procuram diariamente a maré favorável para se deslocarem até à área estuarina, dirigindo-se às zonas de esteiros e de sapais, na procura de alimento, principalmente de chocos, robalos e tainhas, num consumo que pode atingir até dez quilos por dia. 
Estima-se que vivem 50 anos ou mais, com as fêmeas a registarem uma longevidade maior do que os machos.

Dado que em Setúbal se encontra o mais importante habitat natural para a conservação do roaz-corvineiro, está preenchido um dos requisitos exigidos pela UNESCO para que a Baía de Setúbal (uma das mais belas do Mundo) beneficie de importantes mais-valias, principalmente na projeção da cidade a nível internacional.


Observação de aves
A Herdade da Mourisca é um dos locais privilegiados, no concelho, para a observação de aves. Há vários anos que aquela zona, onde se destaca o Moinho de Maré da Mourisca, acolhe a Observanatura, evento dedicado ao turismo ornitológico, com diversos pontos de observação de aves no Estuário do Sado, direta ou com recurso a binóculos e telescópios de campo, alguns dos quais com possibilidade de ligação a máquinas digitais para a realização de fotos.

O crescente interesse pelos recursos turísticos naturais, e em particular pelas aves, poderá traduzir-se numa importante vantagem para a conservação da natureza e da biodiversidade, na medida em que a vivência do lugar e a observação das aves in loco sensibiliza o visitante para o valor dos recursos relacionados direta ou indiretamente com as espécies observadas e com os seus habitats.

Herdade da Mourisca insere-se no estuário do Sado, numa das zonas húmidas mais importantes para observação de aves aquáticas, podendo acolher no Inverno de cerca de 50 mil aves. Possui um observatório, construído propositadamente para promover a observação e a fotografia de aves, algumas migratórias, outras residentes, que nidificam nestes espaço naturalmente privilegiado. Entre as espécies residentes e migratórias, destaque para o Colhereiro, o Mergulhão-pequeno, a Garça-real, a Águia-sapeira, o Pernilongo e o Flamingo.

Observanatura, feira dedicada ao Turismo Ornitológico focada na atividade de observação de aves, direta ou com recurso a binóculos ou telescópios de campo, decorre habitualmente em setembro e assume-se como um ponto de encontro entre as empresas de turismo de natureza, organizações não-governamentais, editoras e empresas de material ótico e os turistas ornitológicos, em torno dos valores da biodiversidade.

Do programa do certame constam, entre outras atividades, workshops, mini-cursos, passeios pedestres ou marítimos pela Reserva Natural do Estuário do Sado para observação de aves, ateliês e sessões de anilhagem.

GASTRONOMIA & VINHOS

sardinha assada, distinguida em 2011 como uma das “7 Maravilhas da Gastronomia”, é um dos pratos que mais prestígio traz a Setúbal. No pão ou no prato, com salada, batata cozida, acompanhada de um bom vinho regional, este pitéu é um dos mais procurados nos restaurantes setubalenses. A frescura habitual do peixe e a mestria inigualável com que é assado fazem da sardinha de Setúbal um cartão de visita que atrai comensais de todos os cantos de Portugal e do estrangeiro.

À semelhança da afamada sardinha assada, o choco, especialmente o frito, assume-se igualmente como uma bandeira de Setúbal. Poucos são os restaurantes do concelho que não incluem nos seus cardápios este prato típico setubalense cuja fama já ultrapassou fronteiras e que pode ser degustado em qualquer altura do dia, seja em sandes ou no prato, ao almoço ou jantar e até mesmo em jeito de petisco depois de um relaxante dia de praia.

Outro dos ex-líbris gastronómicos setubalenses são as ostras. Este molusco faz parte do património regional e tem-se distinguido ao longo dos tempos pela extraordinária qualidade que apresentam, facto que se deve, em muito, ao fito plâncton caraterístico do Estuário do Sado, único alimento que estas ostras assimilam e que lhe dão um sabor superior.

Seja ao natural ou de forma mais elaborada, as ostras marcam, cada vez mais, presença na gastronomia setubalense e são um requinte para o palato de quem aprecia esta iguaria.

Na doçaria, Setúbal também dá cartas. A oferta é vasta mas o destaque vai para as tortas e para os “SS” de Azeitão, doces típicos de uma região de mil encantos.

queijo de Azeitão é também presença assídua no início ou no final das refeições. De casca fina e textura amanteigada, é feito com leite de ovelha e resulta do escoamento lento da coalhada, após coagulação do leite cru com flor de cardo. O queijo de Azeitão constitui uma denominação de origem protegida e tem sido distinguido a nível nacional e internacional com vários prémios devido à sua excelente qualidade.

Os Vinhos
Para brindar à invejável variedade gastronómica da região de Setúbal nada melhor do que um bom vinho. Com um microclima a favorecer quer o cultivo da vinha quer a produção de excelentes néctares, Setúbal oferece vinhos de qualidade premiados nos quatro cantos do Mundo.

Com aromas florais nos brancos, os sabores suaves a especiarias e frutos silvestres nos tintos e a diversidade de paladares do famoso moscatel de Setúbal, os vinhos da região transportam-nos para um universo de sensações num concelho privilegiado pela natureza.

A produção vinícola da região de Setúbal dá anualmente origem a produtos reconhecidos internacionalmente, com uma variedade de vinhos tintos e brancos de qualidade, obtidos a partir de uvas maturadas nas encostas da Serra da Arrábida.

Contudo, é o vinho generoso Moscatel que se distingue entre a oferta. Produzido numa região de Denominação de Origem Controlada (DOC), as uvas moscatel, que dão nome e cor ao “néctar”, são vindimadas bem maduras, sendo a fermentação interrompida com a adição de aguardente, o que confere, em média, os 18º de álcool e a doçura que lhe é caraterística.

A empresa José Maria da Fonseca, sediada em Vila Nogueira de Azeitão, é a responsável pela criação da marca, em 1849, mas a vizinha Bacalhôa Vinhos de Portugal, logo à saída da vila, na Estrada Nacional 10, é também uma forte representante do Moscatel. Podem-se visitar ambas as empresas, tal como a Quinta de Alcube, produtora de vinhos e produtos regionais, todas elas pertencentes à Rota dos Vinhos da Península de Setúbal.

Passeios em Catamaran no estuário do Sado, costa de Tróia e Arrábida, observação dos Golfinhos do Sado, visitas ao Parque Natural da Arrábida e à Reserva Natural do estuário do Sado, incluindo a observação de Avespasseios Pedestres na Serra da Arrábida, Experiências Gastronómicas e Enoturísticas, GolfPasseios 4×4Mergulho, saltos de Parapente, passeios em Charretes, rota dos golfinhos, passeios personalizados são algumas das muitas actividades que poderá fazer na região. 

Setúbal é um mundo!