My Best Hotel
Hoteis Turismo Rural Alojamento Local Hostels Campismo Atividades Restaurantes A Visitar Promoções

Ofertas Especiais

Locais a visitar » ARGANIL, um lugar para os sentidos!

ARGANIL, um lugar para os sentidos!

Encante-se por paisagens imponentes, sabores autênticos, tradições e aldeias ou pela quietude da serra: Arganil – Um lugar para os sentidos.

DESCOBRIR ARGANIL

Deixe-se encantar por paisagens imponentes a perder de vista, sabores autênticos que atravessaram gerações, a genuinidade das gentes, as tradições, a quietude da serra: Arganil – Um lugar para os sentidos.

Embalado pelas águas cristalinas do rio Alva, o concelho de Arganil apresenta paisagens que têm tanto de bucólico como de paradisíaco. No coração da Serra do Açor, onde as tradições se preservam, encante-se com cenários naturais de rara beleza onde, numa comunhão com a natureza, pode desfrutar de uma paleta de cores, sons, brisas e sabores inigualáveis.

Arganil é uma lindíssima vila, sede de concelho, do Centro de Portugal, situada numa região serrana de grande beleza, de fértil vegetação e abundantes cursos de água.

A região apresenta vestígios de ocupação romana desde tempos bem remotos, existindo vestígios da permanência dos povos primitivos nesta região, como a Necrópole dos Moinhos de Vento, do período Calcolítico, ou o Acampamento Militar Romano da Lomba do Canho.

O Património de Arganil caminha de mãos dadas com a história e beleza da vila, dona de um invejável Centro Histórico, destacando-se monumentos como a Capela de São Pedro, a Igreja da Misericórdia, a Capela do Senhor da Agonia, ou o Pelourinho da Vila.

A cerca de 2km do centro, situa-se o Santuário de Nossa Senhora do Monte Alto datado do século XVI, a 500 metros de altitude, celebrando-se no dia 15 de Agosto uma célebre Romaria que atrai inúmeros visitantes.

Circundando a vila de Arganil, encontram-se pequenas aldeias serranas tradicionais que vale a pena conhecer, situadas nas encostas e vales das bonitas serranias da região, como Vila Cova de Alva, Benfeita (integrada na rede “Aldeias de Xisto”), Coja, Malhada Chã, Barriosa ou a magnífica Aldeia de Piódão, uma das mais bonitas do País.

 

ALDEIA HISTÓRICA DE PIODÃO

A Aldeia de Piódão é considerada uma das mais bonitas do País, classificada como “Aldeia Histórica de Portugal“, constitui um conjunto arquitetónico de rara beleza pelo seu enquadramento natural, mas também pela sua antiguidade, unidade e estado de preservação das construções, sendo apelidada por muitos como “aldeia presépio” dada a sua configuração que se espraia pela encosta do monte com as casas em xisto e lousa e as janelas e portas pintadas de azul, em anfiteatro.

Piódão é uma aldeia serrana, de feição rural, e acessos difíceis, um excelente exemplo de como o ser humano se adaptou ao longo dos séculos aos mais inóspitos locais. A natureza envolvente está quase que em estado puro, observando-se pela região diversas espécies de fauna e flora típicas do local.

A aldeia ter-se-á desenvolvido de um anterior Castro lusitano “Casal de Piodam”, hoje em dias em ruínas, que terá sabiamente aproveitado e aperfeiçoado a agricultura em socalcos.

Já no século XX o estilo de vida que durante anos perdurou em Piódão sofre uma grande mudança, com a emigração em massa que se fez sentir, perdendo-se a força da terra.

Hoje em dia Piódão renasce com a força turística, preservando sempre a sua essência.

O próprio conjunto arquitectónico e a sua disposição tão característica, é o maior atributo de Piódão, destacando-se também locais de interesse como a Igreja Matriz do século XVII ou o Núcleo Museológico do Piódão, onde estão expostos os costumes, as tradições e modo de vida destas antigas paragens.

Piódão oferece hoje em dia uma boa oferta turística, com alojamento, restauração, e diversas lojas com o que de mais tradicional se produz na aldeia, entre artesanato, licores, mel, pão ou outros deliciosos produtos gastronómicos.

 

ALDEIA DO XISTO DE BENFEITA

É entre a vila de Côja e a Paisagem Protegida da Serra do Açor que se encontra a Benfeita, uma das 24 Aldeias do Xisto. Percorra as suas ruelas e passadiços característicos, descubra a Torre da Paz, disfrute da Zona Balnear e fale com as gentes da aldeia que não hesitarão em partilhar histórias, artes e tradições.

Latitude: 40.2285746 | Longitude: -7.9447167

 

ALDEIA DO XISTO DE VILA COVA DE ALVA

É nas margens do Rio Alva que se encontra uma das mais emblemáticas aldeias do Concelho. Em Vila Cova de Alva visite a Casa da Praça do sec. XVII, a Igreja Paroquial, edificada em 1712, a Igreja da Misericórdia e o Convento de Santo António.

Nobre aldeia, de dignidade exemplar, marcada pela dimensão dos seus edifícios e espaços públicos. O rio Alva, que corre ao fundo, resplandece de limpidez e frescura. Em redor habitam os montes que envolvem e resguardam Vila Cova de Alva, convidando a um passeio nas brandas sombras da sua luxuriante vegetação.

É a Aldeia do Xisto que possui o maior conjunto monumental, nomeadamente por nela uma ordem religiosa ter estabelecido um convento. Caminhe ou descanse pelos espaços públicos da aldeia, casos do Largo da Igreja Matriz e do Pelourinho, onde coabitam dois solares do sec. XVII. Descubra os muitos monumentos religiosos e civis, como o Solar dos Condes da Guarda, o Solar Abreu Mesquita, o edifício dos Osórios Cabrais ou ainda a Rua Quinhentista.

Mas há ainda o rio Alva que, com as suas praias fluviais, é uma refrescante tentação nos dias quentes.

 

VILA DE CÔJA

A Vila de Côja, sede de Freguesia e outrora sede de Concelho, extinto por decreto em Dezembro de 1853, é também chamada “A Princesa do Alva”, talvez por estar situada nas duas margens do Rio Alva na confluência da Ribeira da Mata e pela dualidade que existe entre a água e a Vila.

Côja é possuidora de um grande potencial turístico a par de um ancestral património histórico e cultural, teve o seu primeiro foral em 12 de Setembro de 1260 atribuído por D. Egas Fafes, bispo de Coimbra, e renovado por D. Manuel I, aquando da reforma dos forais, tendo recebido a vila “nova carta” em 12 de Setembro de 1514.

 

ARTESANATO

O artesanato local preserva alguns saberes tradicionais e representa ainda uma presença viva da herança cultural que nos foi deixada e que tem persistido pelas mãos de alguns. Esta persistência, em não deixar esbater costumes e tradições tão singulares quanto as da região, apresenta-nos exemplos como as tradicionais colheres de pau, as típicas casinhas de xisto do Piódão, gamelas, cestos e canastras.

 

Fonte: Visit Arganil

Tendo como pano de fundo a verdura e frescura da Serra do Açor, Arganil tem-se afirmado como um destino turístico de eleição pelas suas múltiplas e variadas potencialidades.

À riqueza natural do concelho juntam-se as aprazíveis e refrescantes praias fluviais espalhadas um pouco pelos quatro cantos do concelho, que, com as suas águas cristalinas, se tornarão nas melhores aliadas quando o calor apertar.

 

PRAIA FLUVIAL DE CÔJA

Localização em privilegiada zona beirã, Côja foi alcunhada por poetas e pintores como a “Princesa do Alva”. Rica em belezas naturais, uma das quais a sua praia fluvial. É um local de passagem para aqueles que pretendem conhecer as belezas que a zona serrana encerra.

Côja está junto à confluência da ribeira da Mata com o Rio Alva. No aspeto paisagístico, evidenciam-se os açudes do Rio Alva, com particular destaque para o existente, junto ao Parque de Campismo, que pelas suas características naturais permite a localização da praia fluvial.

É constituída por um açude que criou na parte inferior, um “espelho de água”, e cujas margens são constituídas por um areal que permite a permanência de banhistas junto à água. A parte superior é formada por um lençol de água, o que permite, além da atividade balnear, algumas atividades recreativas como, a canoagem, gaivotas e pesca desportiva.

As margens, e a área envolvente à praia fluvial são refrescantemente arborizadas por choupos e amieiros.

Esta praia fluvial dispõe das seguintes infraestruturas:

  • Bar/Esplanada;
  • Parque de merendas;
  • Zona infantil;
  • Chuveiros;
  • WC Públicos/Balneários;
  • Parque de estacionamento;
  • Fonte/Ponto de água;
  • Posto/caixa de primeiros socorros;
  • Zona relvada;
  • Estacionamento para bicicletas;
  • Rampas de acesso a pessoas com mobilidade reduzida;
  • 2 Lugares estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida;
  • Duração da época balnear: 1 de julho a 31 de agosto

 

PRAIA FLUVIAL DA CASCALHEIRA

A Praia Fluvial da Cascalheira, em Secarias, foi classificada como “Praia de Qualidade de Ouro 2015” e “Praia de Qualidade de Ouro 2016”, pela QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza”, galardão atribuído às praias que nos últimos 5 anos tenham tido qualidade de água excelente.

Esta praia fluvial foi galardoada no ano 2017 como Praia Bandeira Azul e Praia Acessível, sendo este galardão atribuído anualmente, caso sejam cumpridos uma série de critérios de natureza ambiental, de segurança e de conforto dos utentes, bem como de informação e sensibilização ambiental.

Esta praia possui as seguintes infraestruturas:

  • Bar/Esplanada;
  • Parque de merendas;
  • Chuveiros;
  • WC Públicos/Balneários;
  • Parque de estacionamento;
  • Fonte/Ponto de água;
  • Estacionamento para bicicletas;
  • WC para deficientes;
  • Posto/caixa de primeiros socorros;
  • Posto de vigia com nadador salvador;
  • Duração da época balnear: 1 de julho a 31 de agosto
  • Horário da praia vigiada: 14:00 – 19:30

 


PRAIA FLUVIAL DO PIODÃO

Esta Praia Fluvial, como o nome indica, situa-se na Aldeia de Piódão, Aldeia classificada como “imóvel de interesse público”, pelo decreto-lei n.º 95/78, escondida nas encostas da Serra do Açor, pela sua maravilhosa e singular composição urbanística, pela sua bela expressão arquitetónica e pela pitoresca moldura paisagística que envolve, é, sem dúvida, uma das aldeias típicas mais visitadas.

Situada a 41 Km de Arganil, com o casario de xisto, telhado da mesma laje a estender-se qual presépio na vertente da serra.

Na ribeira de Piódão foi construída uma represa que criou uma zona fluvial que reúne condições para a prática da atividade balnear.” Esta praia fluvial é desde 2016 galardoada como Praia Bandeira Azul, sendo este galardão atribuído anualmente, caso sejam cumpridos uma série de critérios de natureza ambiental, de segurança e de conforto dos utentes, bem como de informação e sensibilização ambiental. Foi também galardoada no mesmo ano como “Praia Qualidade de Ouro 2016”, galardão atribuído pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza – às praias que nos últimos 5 anos tenham tido qualidade de água excelente.

A Praia Fluvial de Piódão mantém ainda o galardão de Praia Bandeira Azul e Praia Qualidade de Ouro em 2018.

Esta praia possui as seguintes infraestruturas:

  • Bar/Esplanada;
  • Parque de merendas;
  • Praia infantil;
  • Chuveiros;
  • WC Públicos/Balneários;
  • *arque de Estacionamento;
  • Fonte/Ponto de água;
  • Posto/caixa de primeiros socorros;
  • Posto de vigia com nadador salvador;
  • Duração da época balnear: 1 de julho a 31 de agosto
  • Horário da praia vigiada: 12:00 – 17:00

 

PRAIA FLUVIAL DE POMARES

É junto à ponte que atravessa a Ribeira da Moura, de três arcos e cantaria e que remota ao século XVIII, que se situa a zona reservada à zona balnear, na aldeia de Pomares, a 29 km da Sede de Concelho.

Dispondo de enquadramento paisagístico privilegiado junto à ponte, em que o leito da ribeira dispõe de uma represa aí construída, e que possibilita o aumento do caudal formando um extenso manto de água, é permitida assim atividade balnear.

As espécies arbóreas existentes resumem-se a Tileiras na zona de lazer e a pequenas Nogueiras junto à linha de água (Ribeira de Pomares).

Esta praia dispõe das seguintes infraestruturas:

  • Bar/Esplanada;
  • Parque de merendas;
  • Parque de campismo;
  • Parque infantil;
  • Zona infantil;
  • Chuveiros;
  • WC Públicos/Balneários;
  • Parque de estacionamento;
  • Fonte/Ponto de água;
  • Estacionamento para bicicletas;
  • WC para deficientes;
  • Rampas de acesso a pessoas com mobilidade reduzida;
  • Posto/caixa de primeiros socorros
  • Rampas de acesso a pessoas com mobilidade reduzida;
  • 2 Lugares estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida;
  • Duração da época balnear: 1 de julho a 31 de agosto
  • Horário da praia vigiada: 14:00 – 19:30

 

ZONA DE LAZER - POÇO DA CESTA - CASAL NOVO

Casal Novo, lugar pertencente à freguesia de Cepos e onde se situa esta zona de lazer. É constituída por enormes arbustos que proporcionam espaços verdes que, conjuntamente com a referida flora existente na zona, criam vastas áreas de sombra que convidam ao descanso.

De águas claras e límpidas, o rio Ceira no seu trajeto proporciona aos amantes da pesca – nomeadamente da truta – grandes alegrias.

 

ZONA DE LAZER DE FOZ D´ÉGUA

Na serra do Açor, nas proximidades da aldeia do Piódão e após percorridos 8 Km através de Estrada, encontramos Foz d´Égua em que as Ribeiras de Piódão e Chãs d´Égua, se encontram o seu percurso se trava por uma represa, criando um espelho de água e contribuindo para um local paradisíaco em pleno Verão.

O local possui uma beleza natural, o enquadramento das duas pontes existentes, a proximidade de dois moinhos em xistos, um lagar e os blocos de pedras talhadas pela corrente das ribeiras, permite a utilização turística por muitos.

O perfil da zona envolvente ao espelho de água é pouco acidentada, pois resulta da ligação das ribeiras, o mesmo não se poderá dizer em relação aos acessos pedonais, que são bastante acidentados, ligando a estrada à praia por socalcos que se transpõem com pequenas escadas em xisto.

Latitude: 40.24703069059875 | Longitude: -7.812621742486954

 


ZONA DE LAZER - POÇO DO POJADOURO - CEPOS

A 16 km de Arganil encontramos a povoação de Cepos, implantada no cimo da serra.

Já na aldeia e dirigindo-nos para junto do leito do rio Ceira – rio este que limita nesta zona o concelho de Arganil – numa descida bastante acidentada com piso em terra, encontramos a zona de lazer do Poço do Pujadouro.

Apresenta um extenso espelho de água, que uma represa natural retém em grande parte, formando assim um lago ladeado de um enorme arvoredo, constituído basicamente por amieiros, choupos e pequenas giestas que dão bastante cor em plena primavera.

No solo poderemos encontrar calhau rolado que se interpõe com xisto existente na zona.

a ainda destacamos a Zona de Lazer de Barril de AlvaZona de Lazer Moinho de Alva – CôjaZona de Lazer “Urtigal” – Barril de AlvaZona de Lazer de FolquesZona Balnear de BenfeitaZona de Lazer de CartamilZona de Lazer de Malhada ChãZona de Lazer de Agroal, Zona de Lazer “Valeiro do Barco” – SarzedoZona de Lazer “Peneda Talhada” – Secarias.

 

PISCINA DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Equipada com excelentes infraestruturas, entre as quais: bar, balneários e zona de lazer. A piscina da Santa Casa da Misericórdia, situada no coração da vila de Arganil, revela-se uma refrescante e animada opção nos dias em que o calor aperta. Custo: 2€

Latitude: 40.215859628781494 | Longitude: -8.054791688919067

 

PISCINA DO SARDOAL

De águas reluzentes e convidativas, a piscina do Sardal é o local ideal para uma refrescante paragem a caminho da Fraga da Pena, Benfeita.

Latitude: 40.20840363385838 | Longitude: -7.935668081045151


PISCINA DOS CEPOS

No coruto da Serra do Açor, e adornada por uma paisagem deslumbrante, encontramos a apetecível piscina dos Cepos, equipada com excelentes infraestruturas – casas de banho e um bar de apoio devidamente apetrechado. O difícil não vai ser chegar, mas sim ter de deixar para trás uma zona de lazer de excelência.

Latitude: 40.16167464914475 | Longitude: -7.977411299943924

 


PISCINA DE PORTO CASTANHEIRO

Com o xisto do casario a envolvê-la e convidativos trilhos a circundá-la, a piscina de Porto Castanheiro emerge do âmago da aldeia, de braço dado com a capela, para se transformar num bonito e incontornável cartão postal.

Latitude: 40.19471377425783 | Longitude: -7.924208343029022


PISCINA DA CERDEIRA

Situada junto ao polidesportivo e com uma paisagem de fazer suster a respiração a envolvê-la, a piscina da Cerdeira torna-se o melhor remédio para os dias quentes de verão. Custo: 1€

Latitude: 40.2583255929916 | Longitude: -7.936495542526245


PISCINA DE CHÃS D´ÉGUA

É envolta na característica beleza mística da Serra do Açor que encontramos a aldeia de Chãs d’Égua e a sua pequena, mas muito aprazível piscina, bem no seio do típico aglomerado de casas de xisto e lousa que salpicam de forma pitoresca todo o Concelho. Pertencente à freguesia do Piódão, e situada a apenas 5 km daquela Aldeia Histórica, Chãs d’Égua torna-se um lugar de paragem obrigatória, onde a natureza no seu estado quase puro se alia de forma harmoniosa às límpidas e frescas águas da sua acolhedora piscina.

Latitude: 40.235902009323446 | Longitude: -7.798159271478653

 

PISCINA DA FÓRNEA

As águas frescas e cristalinas que dividem o casario da acolhedora aldeia da Fórnea serviram de mote para a construção da aprazível zona balnear, onde impera a tranquilidade e a doce melancolia que tão espontaneamente encontramos nas imponentes paisagens da Serra do Açor.


Latitude: 40.204030349335916 | Longitude: -7.838970422744751

 

Fonte: Visit Arganil

O concelho de Arganil tem como pano de fundo uma área florestal diversificada e predominantemente xistosa. A Área Protegida da Serra do Açor – Mata da Margaraça, integrante da Rede de Reservas Biogenéticas do concelho da Europa e sítio de interesse comunitário devido ao seu inigualável valor natural, é predominantemente composta por carvalho, medronheiro, azinheiro, aveleira, cerejeira, madressilva, martagão e ulmeiro, a par de uma elevada cobertura de musgos, líquenes e fungos.


SERRA DO AÇOR

A Serra do Açor, situada na Cordilheira Central, entre a Serra da Lousã e a Serra da Estrela, abrange os Concelhos da Pampilhosa da Serra e de Arganil e estende-se por uma área de 346 hectares. Classificada como Paisagem Protegida, a Serra do Açor é uma zona montanhosa predominantemente xistosa, com uma área florestal diversificada e com grande expressão na região. Do alto dos seus 1349 metros, a paisagem que a Serra oferece é de uma beleza estonteante, com a natureza no seu estado quase puro.

Neste concentrado de beleza natural abrigam-se riachos de águas límpidas e pequenas e belas povoações que merecem ser descobertas, como Piódão, Benfeita ou Foz d’Égua.

 

FRAGA DA PENA

É em plena Mata da Margaraça, inserida na Área Protegida da Serra do Açor, que se esconde a Fraga da Pena, um local privilegiado de encontro com a natureza. Um cenário idílico onde a água abre caminho por entre a vegetação e a superfície xistosa, e se despenha numa majestosa cascata com mais de 20 metros.

Uma extraordinária maravilha natural que permanece intocável pelo Homem e onde impera uma impressionante serenidade apenas interrompida pelo som da água e do chilrear dos pássaros. Originadas por um acidente geológico, as quedas de água que se escondem por entre aquele conjunto florístico de elevado interesse, constituem um recanto paradisíaco que se destaca pela sua autenticidade e frescura.

Latitude: 40.220254859764054 | Longitude: -7.936001805712863

 

MATA DA MARGARAÇA

A Mata da Margaraça, situada em plena Área Protegida da Serra do Açor, constitui um raro testemunho de vegetação espontânea de paisagem serrana, uma importante Reserva Biogenética, considerada como o último reduto de vegetação original do Centro do País. Abrangendo 68 hectares, a Mata da Margaraça constitui uma área que vale a pena ficar a conhecer pela sua frescura e biodiversidade.

O carvalho, o medronheiro, a aveleira, a cerejeira, a madressilva, o martagão, o ulmeiro e a urze (cujo pólen dá um paladar tão característico ao mel da Serra do Açor), a par de uma elevada cobertura de musgos, líquenes e fungos, são espécies em abundância que por lá se podem observar No que toca à fauna, é de salientar o açor, a coruja do mato, o gavião, a águia de asa redonda, a gralha preta, o pombo torcaz, a rola e o dom-fafe que fazem da Mata a sua casa.

Latitude: 40.2161249 | Longitude: -7.919157400000017

 

BARRAGEM DAS FRONHAS

É no caminho que o Rio Alva faz em direção ao Mondego que se encontra a Barragem das Fronhas, um local de visita obrigatória para os apaixonados pela natureza e pela aventura. Localizada nas freguesias de São Martinho da Cortiça e Pombeiro da Beira, aquela albufeira oferece a oportunidade de praticar diversas actividades desportivas e de lazer, nomeadamente windsurf, pesca, natação e barco à vela. Os menos aventureiros, podem optar por uma agradável caminhada pela margem do Alva, desfrutando da frescura e da bonita paisagem que aquela zona oferece.

Latitude: 40.24545593623241 | Longitude: -8.163979053497314

 

MATA DA MISERICÓRDIA

Situada na vertente Este de uma colina, mesmo ao lado da Vila de Arganil, a Mata da Santa Casa da Misericórdia surge como um local agradável onde o sossego e o contacto com a natureza são uma realidade. O sítio ideal para fazer um pic-nic ou aproveitar para dar uma caminhada num ambiente tranquilo e revitalizante.

A Mata da Misericórdia apresenta uma altitude de 180m a 255m e distribui-se por uma área de cerca de 20 hectares, que acolhe uma grande diversidade de fauna e flora. No que a mamíferos diz respeito, é comum observarem-se ali javali, raposa, esquilos e morcegos, sendo que existe também uma grande diversidade de insectos e aves. No que toca a herpeto fauna, regista-se a presença da rã verde e de vários répteis, como cobras e lagartos. O carvalho-alvarinho, o sobreiro, o medronheiro, a urze, o rosmaninho, as giestas, os fetos, os musgos, entre outros, conferem à Mata grande riqueza florística e fazem com que adquira uma panóplia de cores digna de uma tela.

Latitude: 40.216324564310256 | Longitude: -8.055542707443237

 

Fonte: Visit Arganil

O concelho de Arganil, bem como toda a Beira Serra, apresenta um rico e diversificado património gastronómico. Algumas destas tradições, intimamente ligadas aos antigos conventos de Vila Cova do Alva, Mosteiro de Folques, Casas Senhoriais de Pombeiro da Beira, Coja ou Sarzedo.

Dada a riqueza deste património, todos os anos se comemora em Arganil a “Feira das Freguesias – Mostra Gastronómica”, certame no qual estão representadas todas as freguesias do concelho distribuídas por tasquinhas e responsáveis por dar a conhecer e a provar as tradições e sabores típicos do património gastronómico local e regional.

Pratos e Sabores Regionais

  • Bucho Recheado à Moda de Vila Cova de Alva
  • Cabrito à Serrana
  • Chanfana
  • Sequilhos
  • Tigelada

 

 

Fonte: Visit Arganil